Fineza Paper

Fineza Paper
Papelaria Fina

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Casamento!

CASAMENTO

"Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne. E ambos estavam nus, o homem e sua mulher; e não se envergonhavam." 
(Gênesis 2- 24 e 25)



Sempre que penso em casamento, lembro de uma comparação que minha mãe usou, para tentar me explicar o que é estar casada. Ela pediu que eu me imaginasse com duas folhas de papel na mão, passando cola, muita cola nestas folhas e colando paralelamente uma á outra. Disse que eu esperasse secar a cola, e logo depois tentasse desgrudar as duas folhas. Ela não precisou falar mais nada. Como eu, você também deve ter entendido que ao tentar desgrudar as folhas, elas se rasgariam, cada folha descolada levaria consigo pedaços consideráveis da outra. Era exatamente isso que Deus queria dizer quando inspirou Moisés a escrever a seguinte afirmação:  "... e serão uma só carne." 
(versículo 24 do cap. 2 de Gênesis)


Só que hoje, a sociedade vê o casamento como algo descartável, que você usa enquanto estiver lhe dando lucro e  quando apresenta algum problema é rapidamente jogado fora. Isto nunca foi e nunca será uma verdade, a não ser que nós seres humanos, tenhamos perdido nossos corações ou tornamo-nos robores, ou não nos casamos por amor.  

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor näo trata com leviandade, näo se ensoberbece. Não se porta com indecência, näo busca os seus interesses, näo se irrita, näo suspeita mal; Näo folga com a injustiça, mas folga com a verdade;Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
( I Coríntios 13 - 4,5,6 e 7)


Não sei se você percebeu mas na descrição do amor citada acima, o amor é algo muito difícil de se fazer por alguém. E a meu ver, é impossível amar sem depositar  grande parte de si na pessoa amada. Então, na tentativa de desmentir a idéia de casamento descartável, pelo menos para você que me lê, eu volto as folhas de papel, dizendo que o amor é uma cola maluca tão poderosa, que casa dois corpos, de modo a torná-los apenas um.


Pense Nisto.


  




Beijocas

Rebeca Florentino